Vacina contra Sarampo: Saiba tudo sobre e como se vacinar

Consulta com Cardiologista
Cardiologista: porque você deve se consultar com um
4 de agosto de 2020
Doenças que tem vacina
Doenças que tem vacinas:
14 de setembro de 2020
Vacina de Sarampo Sorocaba

Uma das principais causas de mortalidade infantil no passado, o sarampo foi sendo gradativamente controlado no Brasil graças às políticas de vacinação conduzidas ao longo de décadas, com destaque para o Plano Nacional de Eliminação do Sarampo, de 1992. Em 2016, o Brasil e as Américas foram reconhecidos pela Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) como área livre do sarampo.

Infelizmente, devido à queda nas coberturas vacinais, o contato de pessoas que contraíram a doença no exterior com brasileiros não vacinados levou à ocorrência, a partir de 2018, de surtos sustentados de grandes proporções — especialmente no Amazonas, Roraima e São Paulo. Com isso, o país deixou de atender aos requisitos necessários para manter o certificado de elinação.

Desde então, estratégias públicas de vacinação e vigilância vem sendo implementadas para tentar reverter o quadro no país.

O sarampo

É uma doença viral que se manifesta de forma aguda, produzindo alterações na pele. É extremamente contagiosa e grave e pode ser evitada por vacina. Entre as principais complicações, principalmente em menores de 2 anos a adultos jovens, estão as infecções respiratórias, a otite, as doenças diarreicas e neurológicas (encefalite). Estudo publicado na revista Science, em maio de 2015, informa que o sarampo pode afetar o sistema imunológico por até três anos, expondo os sobreviventes a um maior risco de contrair outras doenças infecciosas e potencialmente mortais.

Ao se espalhar pelo organismo, o vírus do sarampo é capaz de causar inflamação dos pequenos vasos sanguíneos (vasculite) e diversos sintomas como febre alta (acima de 38,5°C), manchas vermelhas por todo o corpo, tosse, secreção nasal intensa, conjuntivite e pequenos pontos brancos na mucosa da boca (manchas de Koplik), característicos da doença.

O sarampo é registrado em todo o mundo, principalmente entre o final do inverno e o início da primavera. A transmissão parece aumentar depois de estações chuvosas, em países tropicais como o Brasil.

Os maiores registros de casos anuais, com epidemias a cada dois ou três anos, com potencial de afetar pessoas de todas as idades, ocorrem nos países em que a vacinação não atinge a maior parte da população. Naqueles que conseguem manter altos níveis de cobertura vacinal, o número de casos tem caído muito, e ocorrem apenas pequenos surtos a cada cinco/sete anos.

Forma de Transmissão do Sarampo:

Ocorre diretamente de uma pessoa para outra, por meio das secreções do nariz e da boca expelidas ao tossir, respirar ou falar.

Vacina contra o Sarampo:


Atualmente temos disponível na rede pública e privada a vacina tríplice viral que contém três proteção em uma única aplicação composta por (sarampo, caxumba e rubéola).

Nesta atual cenário a vacina de sarampo está sendo aplicada a partir de 6 meses de vida como dose de bloqueio, essa determinação é da Organização Mundial da Saúde não substitui a dose de 12 meses e 15 meses de vida.

Vamos agora colocar algumas perguntas e dúvidas mais frequentes:

Quem deve receber a vacina de Sarampo?

Para que seja possível interromper a transmissão do sarampo é preciso que 95% da população esteja vacinada. Portanto, todas as crianças, adolescentes e adultos devem verificar se estão com suas doses de vacina em dia.

Para quem a vacina é contraindicada?

  • Gestantes
  • Pessoas imunossuprimidas por doença ou uso de medicação
  • Crianças que vivem com HIV/Aids que tenham imunossupressão e/ou sintomatologia grave (CD4 < 15%, para aquelas até 5 anos; e CD4 <200 cel/mm3, para maiores de 5 anos)
  • Adultos que vivem com HIV/Aids com CD4 < 200. Para aqueles com CD4 entre 200 e 350, os parâmetros clínicos e risco epidemiológico devem ser avaliados pelo médico para a tomada de decisão
  • Pessoas com histórico de alergia grave (anafilaxia) após aplicação de dose anterior das vacinas ou a algum de seus componentes. Importante: não há contraindicação para alérgicos a ovo

A rede pública dispõe de vacinas tríplice viral produzidas por três fabricantes: Fiocruz/Bio-Manguinhos, Serum Institute of India e GSK.

A vacina do Serum Institute of India contém traços de lactoalbumina, portanto é contraindicada para alérgicos à proteína do leite da vaca.

A condição deve ser informada na sala de vacinação, para que a vacina adequada seja administrada.ma das vacinas disponíveis na rede pública contém traços de lactoalbumina, portanto é contraindicada para alérgicos à proteína do leite da vaca.

A condição deve ser informada na sala de vacinação, para que a vacina adequada seja administrada.

É necessário esperar para engravidar após a receber a vacina?

Sim, é recomendado aguardar 30 dias.

Quanto tempo a mulher deve esperar para se vacinar após dar à luz?

Vacina pode ser administrada no pós-parto imediato. A amamentação não restringe a aplicação.

Qual condição requer adiar a vacinação?

Quimioterapia antineoplásica: três meses após a suspensão do tratamento

Uso de outras drogas imunossupressoras, inclusive biológicos: risco da interrupção do tratamento e intervalo mínimo para aplicação da vacina, que depende do medicamento em uso, deve ser avaliado pelo(a) médico(a).

Transplante de medula óssea: 12 a 24 meses após o procedimento.

Uso de imunoglobulina, sangue e derivados: 3 a 11 meses, dependendo do hemoderivado e da dose administrada, devido ao possível prejuízo na resposta imunológica

Doenças agudas febris moderadas ou graves: até a resolução do quadro, com o intuito de não se atribuir à vacina as manifestações da doença.

Caso a segunda dose esteja atrasada, o esquema precisa ser reiniciado?

Não, mesmo que a primeira dose tenha sido aplicada há muitos anos, basta aplicar a segunda dose

O que deve fazer quem não sabe se já tomou a vacina do Sarampo?

Receber as duas doses, com intervalo mínimo de 30 dias. Tomar mais doses do que o recomendado nos esquemas vacinais não representa qualquer risco à saúde somente não tem necessidade de realizar dose adicional caso já tenha completado a dose recomendada.

A melhor forma de prevenir a doença e realizando a vacinação, ela salva vidas….

Onde encontrar a vacina para Sarampo em Sorocaba?

Caso você queira colocar sua carteira de vacinação em dia, a Clínica Einstein Bozelli oferece diversos tipos de vacinas na cidade de Sorocaba, inclusive a vacina contra Sarampo.

Fale conosco, será um prazer ajudá-lo!

Fonte:

https://familia.sbim.org.br/doencas?start=20

https://familia.sbim.org.br/vacinas/perguntas-e-respostas/sarampo