Vacinação Infantil: o que preciso saber?

Dia Mundial da Saúde Bucal
20 de Março: Dia Mundial da Saúde Bucal
20 de março de 2020
Odontopediatria
Odontopediatria: Cuide da Saúde Bucal do seu Filho
30 de junho de 2020
Vacinação Infantil

Vacinar está muito além de se proteger individualmente. 

A vacinação em massa permite, na maioria das vezes, não somente proteção individual, mas também a proteção coletiva (família, comunidade), reduzindo a incidência de doenças.  

As vacinas reduzem o risco de infecção, evitam internações, o agravamento de doenças e até mesmo óbitos. A adesão às coberturas vacinais, permitem efeitos benéficos contra algumas doenças que, não se limitam apenas às pessoas que foram imunizadas.

As vacinas são substâncias que tem como objetivo estimular nosso organismo a produzir respostas imunológicas a fim de nos proteger contra doenças específicas. Elas são produzidas a partir do próprio agente causador da doença, que é colocado em nosso corpo de forma atenuada ou inativada

Desta forma, a produção de anticorpos é estimulada e o organismo produz células de memória, ou seja, células que, ao serem expostas novamente ao mesmo antígeno, serão capazes de produzir anticorpos mais rapidamente.

Vacinas Atenuadas

As vacinas atenuadas podem produzir condições semelhantes às provocadas pela doença que previne (como febre, por exemplo), mas em pessoas com o sistema imunológico competente isso é muito raro e, quando ocorre, os sintomas são brandos e de curta duração. (Fonte: https://familia.sbim.org.br/vacinas)

Vacinas Inativadas

As vacinas inativadas, elas nem chegam a “imitar” a doença. O que fazem é enganar o sistema imune, pois este acredita que o agente infeccioso morto, ou uma partícula dele, representa perigo real e desencadeia o processo de proteção. (Fonte: https://familia.sbim.org.br/vacinas)

Vacinação Infantil

A melhor forma de prevenir é se vacinar e, deve ser iniciada na sala de parto, logo após o nascimento. A vacinação infantil é um dos requisitos para que os bebês, tenham uma vida saudável, prevenindo doenças que causem sequelas e alterações em seu desenvolvimento. 

O Calendário de Vacinas Infantil, está disponível nas redes pública e privada e, eles se complementam, considerando a vacina e sua indicação. O mais importante, é você papai e mamãe, se conscientizar que hoje, muitas doenças que “só ouvimos falar”, foram erradicas pela conscientização da população em realizar as vacinas conforme as recomendações do Ministério da Saúde e Sociedades de Pediatria e Imunização. 

Quando iniciar a vacinação do meu bebê?

Hepatite B:

É a primeira vacina a ser realizada na sala de parto, esta vacina previne a Infecção do fígado (hepatite) causada pelo vírus da Hepatite B e, deve ser realizada nas primeiras 12 a 24 horas após o parto.

BCG

É a segunda vacina a ser realizada, tem como objetivo prevenir as formas graves da tuberculose, como meningite tuberculosa e tuberculose miliar. 

Após retornar para casa a missão é do papai e da mamãe, para manter atualizado o Documento de Vacinação do Bebê

Os próximos encontros para a vacinação, tem data agendada conforme a idade. A partir dos 2 meses de idade, o encontro com a equipe do Centro de Vacinação será mensal e de muita importância para a saúde do seu bebê. 

Vocês sempre serão informados sobre as vacinas a realizar, as possíveis reações e os cuidados após a vacinação. 

Os encontros mensais para a atualização do Documento de Vacinação, será um cuidado entre vocês e a equipe do Centro de vacinação. Juntos e com muito carinho, temos um compromisso para cuidar da prevenção do seu bebê. 

Estaremos sempre aqui, contem conosco!